segunda-feira, 6 de abril de 2009

Resenha de Show: Dead Fish em Balneário Camboriú

Dead Fish, Parachamas, Crazy Frogs, Contra, Gastrol
05/04/2009 - JB Pub - Balneário Camboriú/SC

Balneário Camboriú, Praia dos Amores, domingão de muito sol. Estou falando de férias? Não. O negócio aqui é puro hardcore, num cenário de causar inveja à muitos rockeiros. Se deslocar até essa bela cidade nunca foi esforço, ainda mais pelo motivo em questão: conferir o show da nova tour do Dead Fish, no JB Pub.
A tarefa de aquecer a galera ficou a cargo da Gastrol, de Balneário mesmo. Banda que já não está mais na ativa, mas se reuniu apenas para fazer esse show. Por esse motivo, mesmo sendo um pouco cedo, já haviam muitas pessoas na frente do palco, conferindo o som da banda e aplaudindo.
17:10hs sobe ao palco a banda Contra, também de Balneário Camboriú. Show bem animado, com a galera empolgando e marcando presença. Enquanto o JB ia enchendo, a Contra fazia bonito. Tocaram “Raros Momentos”, gravada com o Rodrigo do Dead Fish, que infelizmente ainda não estava no local para cantar com a banda. Também “Sem Almejar” e “Hóstia e Perdão” fizeram parte do set list.
Aquele tempo clássico para a troca das bandas, e às 18:00hs é a vez da Crazy Frogs. Banda lageana, lá para os lados da fronteira gaúcha, tchê! Subiram no palco anunciando que já não tocavam há seis anos: “A gente é ruim mesmo! Haha!”. Pelo que deu pra perceber, não foi o que o público achou, a roda punk predominou o show todo. Entre próprias tiradas do baú da vovó, cover de Garage Fuzz e distribuição de cd’s, rolou até uma participação feminina nos vocais da última música. Divertido mesmo!
O calor não dava trégua, e não se engane você, amigo leitor, que pensa que a próxima banda viria para apagar o fogo da galera, de “pára-chamas”, a blumenauense Parachamas só tem o nome. Os ganhadores da melhor demo de 2008 aqui pelo Zona Punk subiram ao apertado palco do JB pra incendiar de vez o que já estava quente. Contratempos com os microfones dos metais obrigaram o grupo a fazer um show mais curto, mas não menos empolgante. Misturando um pouco de tudo e de tudo um pouco, tocaram suas músicas próprias e apresentaram uma nova, aprovadíssima pelo público. Pra fechar, é claro, “Como Não Dizer”, com direito a berros, uma guitarra a menos e vocalista se jogando no chão. Aos habitantes da terra da garoa que quiserem conferir de perto essa galera soprando fogo, eles estarão no dia três de maio, no Clube Da Cidade, tocando no SKA.BR.
Durante a eterna espera pela troca de equipamentos no palco, a galera já aclamava “Ei Dead Fish, vai toma no cu!”. Demorou um pouco, mas às 20:25hs a banda assume seu posto: “Boa noite, nós somos a Dead Fish, hardcore do Espírito Santo!”. “Asfalto” abre o show, seguida da música que intitula o cd e a tour, “Contra Todos”, depois “Venceremos”, “Não” e “Siga”, a famosíssima “Zero e Um” foi a próxima. “Paz Verde” terminou com uma mensagem de Rodrigo, relembrando os desastres que ocorreram em Santa Catarina em novembro do ano passado.
O show segue com “Descartáveis”, “Autonomia”, “Proprietários do 3º Mundo”, “Eleito Por Ninguém” e “Afasia”. Com toda certeza o JB Pub nunca presenciou tantos moshs como nesse domingo, inclusive do público feminino, que estava lá firme e forte no meio da roda punk. Seguindo o set list, “Fragmentos de Um Conflito Iminente”, “Cidadão Padrão”, “Subprodutos”, “Rei de Açúcar” e “Shark Attack”, que Rodrigo dedica a todos os surfistas presentes.
Enquanto 599 pessoas enlouqueciam na frente do palco, uma viva alma dormia (sim, eu disse DOR-MI-A) no canto do palco. Esse merecia sair de lá com um troféu, de fato, nem uma garrafa d’água conseguiu acordá-lo. Depois de “A Dialética”, a casa veio abaixo com “Sonho Médio”, “Bem-Vindo Ao Clube” e “Modificar”. O show termina com “A Urgência”, “Tão Iguais”, “Didático” e “QUENTE pra caralho em Santa Catarina”, segundo Rodrigo.
Como tudo que é bom dura pouco, chega ao fim mais um excelente show. E para quem quiser emagrecer, recomenda-se um show desses por final de semana, já dizia o simpático vocalista, na apertada sauna de peixes.


Texto E Fotos: Caroline Steinhorst


Imagens deste show:

DFSC09/CONTRA_01.jpg
DFSC09/CONTRA_02.jpg
DFSC09/CONTRA_03.jpg
DFSC09/CONTRA_04.jpg
DFSC09/CONTRA_05.jpg
DFSC09/CRAZY_FROGS_01.jpg
DFSC09/CRAZY_FROGS_02.jpg
DFSC09/CRAZY_FROGS_03.jpg
DFSC09/CRAZY_FROGS_04.jpg
DFSC09/CRAZY_FROGS_05.jpg
DFSC09/DEAD_FISH_01.jpg
DFSC09/DEAD_FISH_02.jpg
DFSC09/DEAD_FISH_03.jpg
DFSC09/DEAD_FISH_04.jpg
DFSC09/DEAD_FISH_05.jpg
DFSC09/DEAD_FISH_06.jpg
DFSC09/DEAD_FISH_07.jpg
DFSC09/DEAD_FISH_08.jpg
DFSC09/GASTROL_01.jpg
DFSC09/GASTROL_02.jpg
DFSC09/GASTROL_03.jpg
DFSC09/GASTROL_04.jpg
DFSC09/GASTROL_05.jpg
DFSC09/PARACHAMAS_01.jpg
DFSC09/PARACHAMAS_02.jpg
DFSC09/PARACHAMAS_03.jpg
DFSC09/PARACHAMAS_04.jpg
DFSC09/PARACHAMAS_05.jpg


PARA LER A RESENHA NO SITE ZONAPUNK CLIQUE AQUI.

4 comentários:

  1. Mais uma ótima resenha, Carol!
    Continue assim meu bem :)
    ASDHIUASD

    :*

    ResponderExcluir
  2. ahã, gosto qdo fala do local no começo, dando localização (pareço um perdido? um lostie?)... fica dificil comentar tanta banda né? aí, chega num ponto q a resenha fica longa... esse é o único porém da parada CAROL, é a dúvida né? bah... no DEAD FISH, ficou muita informação qto as músicas, ok? no mais, ficou a energia e sinceridade q devem aportar nas resenhas, coisa q vc fazbem, e asfotos, nem preciso comentar, são de babar, né??? beijos beijos

    ResponderExcluir
  3. dã pra ver um pedaço de MIM ali :D
    AUISHAUISHAIUSHAIUSHIUASHUISA

    ResponderExcluir